Credito Rapido e Facil

July 14th, 2011 by admin Leave a reply »

O Que Precisa de saber sobre o Credito Rapido

O credito rapido e fácil continua bem presente no nosso pais apesar da situação financeira em que nos encontramos presentemente. Desde há uns anos para cá que empresas como a Cetelem, Cofidis, Flexibom, Credibom têm invadido o nosso país com propaganda sobre creditos instantâneos, que asseguram ao consumidor dinheiro fácil, rápido e sem burocracias.

Mas será que o crédito rápido é mesmo assim como anunciam?
Bom, primeiro temos que ver quem está por trás deste tipo de crédito. Normalmente não são bancos, mas sim SFAC´S (Sociedades Financeiras de Aquisição a Crédito) que oferecem este tipo de produtos. Ou seja, são empresas especializadas unicamente no mercado de concessão de crédito.

credito urgente

 

Como se consegue um Credito Rapido?

Em apenas três passos:

Passo um:
Para solicitar um crédito temos que entrar em contacto com a empresa através da internet ou por telefone. Estas empresas praticamente não têm balcões de atendimento ao público para minimizarem os seus custos e assim conseguirem ser mais competitivos.
Neste primeiro contacto, se o consumidor estiver realmente interessado, terá que fornecer alguns dados, como nome completo, número de cartão de cidadão, numero de identificação fiscal, morada e telefone de contacto.

Passo dois:
O passo seguinte é a recepção dos documentos por correio em casa do cliente. É fulcral neste passo o cliente ler todas as linhas do contrato antes de assinar, para saber todos os seus deveres e obrigações para evitar surpresas desagradáveis com o seu credito pessoal.
Depois de preenchida a documentação terá que a devolver novamente por correio para a instituição de financiamento. Terá que fornecer algumas fotocópias de documentos pessoais também (BI, numero de contribuinte, Cartão de cidadão, Comprovativo de vencimento, declaração de IRS, Comprovativo de Morada).

Passo três:
Quando a instituição financeira tiver os documentos em sua posse ou aprova o empréstimo ou não aprova. Se for aprovado encontrará o montante solicitado na conta indicada.

Fiz um credito rápido, posso desistir dele?

Sim, tal como na compra de outros bens de consumo, nos contratos de crédito rápido tem direito a um período de reflexão de 14 dias úteis. Se durante este prazo quiser desistir do crédito é livre para o fazer e a instituição é obrigada a aceitar.

Até agora só vantagens, e há inconvenientes?

Bom, como deve calcular este tipo de creditos não são só vantagens. Eles têm um grande inconveniente que são as taxas de juro altíssimas.

Se os emprestimos supostamente são rápidos na sua aprovação e exigem pouca burocracia, trazem consigo este grande contra. Como as empresas de credito fácil exigem poucas garantias dos consumidores, o risco do crédito é sempre considerado elevado, para riscos elevados atribuem-se taxas de juro elevadas. Esta é a forma de operar neste tipo de créditos.

Conclusão:

Como já foi dito anteriormente este tipo de credito têm altas taxas de juro associadas pelo que se tornam muito caros. Apenas devem ser uma alternativa para montantes baixos em que os creditos bancários cobrem despesas administrativas altas e estas empresas normalmente não cobram nada. Apenas neste quadro eles conseguem ser competitivos.
Porém para montantes baixos lembre-se que tem outras alternativas que podem ser muito mais baratas:

  • Credito pessoal Bancário ou ao consumo
  • Cartão de Crédito
  • Credito de conta-ordenado

Se o seu principal critério é a rapidez, fique a saber que apesar da publicidade estes creditos rápidos também não são tão rapidos quando publicitam. Apesar das famosas 24 ou 48 horas anunciadas nos anúncios muitos deles chegam a demorar 10 dias até disponibilizarem o dinheiro. Se optar por um financiamento ao balcão de um banco ao invés de um credito rápido, conseguirá ter o montante solicitado ao fim de uma semana.

 

Fazer um credito rápido para pagar outros creditos?

Não faça isto. Muitas pessoas procuram estas falsas soluções urgentes porque não conseguem já pagar os outros emprestimos. Mas entrar por este caminho poderá ser o pior erro da sua vida.

Um Credito rápido não é a solução para a falta de liquidez

Muito pelo contrário, apesar de num curto prazo atenuar a situação, a médio prazo agrava e de que maneira a sua situação de sobre endividado. A única parte que é fácil nos créditos rápidos é mesmo a concessão do crédito, pois os pagamentos tornar-se-ão bem difíceis.
Você pode estar a proceder desta forma para conseguir salvar a sua habitação, pois já não consegue suportar a prestação da casa que comprou e que agora desvalorizou. Mas por aqui não é o caminho.
A esta hora estará o leitor a perguntar-se:

Credito Rapido
“Ok, já percebi que o credito rapido não é  o caminho certo para resolver problemas de sobreendividamento, mas então qual é o caminho?”
Não há soluções fáceis, mas um dos caminhos mais aconselháveis neste caso é o credito consolidado. Pode por exemplo visitar o site desta empresa que já referi aqui no blog especializada e reconhecida em credito consolidado.

Se quiser também pode entrar em contacto com a Deco, eles possuem um gabinete de especializado em auxiliar pessoas nestas situações.

Advertisement

1 comment

  1. Mário Silva says:

    Infelizmente, apesar da publicidade que se está a fazer á CGD, eles simplesmente não estão a fazer créditos pessoais a quem pede menos de 15 mil euros. Desloquei-me esta semana a um balcão CGD (que por acaso é onde tenho os meus movimentos todos), e sem sequer me perguntarem nome, ou numero de cliente, disseram-me logo á partida que não o estavam a fazer, pois as taxas eram altissimas e não compensava para eles o fazer. Enfim… sobra então agencias tais como as tais; cofidis, cetelem, etc…

    Mário Silva

Leave a Reply